TJAL na Bienal - 10/11/2019 - 14:51:05
História do Judiciário de Alagoas atrai público na Bienal do Livro
Juiz Claudemiro Avelino de Souza contou curiosidades e falou sobre os primeiros magistrados que atuaram no estado

Juiz Claudemiro Avelino é pesquisador da história do Judiciário alagoano. Juiz Claudemiro Avelino é pesquisador da história do Judiciário alagoano. Foto: Caio Loureiro

O público que esteve na Bienal do Livro, neste domingo (10), teve a oportunidade de conhecer a história do Judiciário de Alagoas em uma roda de conversa com o juiz Claudemiro Avelino de Souza, da 2ª Vara de Penedo. 

No estande montado pela Escola da Magistratura (Esmal) e pela Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), Claudemiro contou curiosidades e falou sobre os primeiros juízes que atuaram no estado.

"O Judiciário de Alagoas foi instituído em 1892, mas temos estruturas judiciárias anteriores a esse período. Antes, já havia figuras para administrar a Justiça em várias vilas do Brasil, inclusive em Penedo, Marechal Deodoro e Porto Calvo", contou.

O magistrado disse ainda que o Judiciário alagoano conta com um rico acervo da época da escravatura. Ele citou a história de um escravo que nasceu beneficiado pela Lei do Ventre Livre, de 1871, e que quando começou a trabalhar juntou suas economias para comprar a liberdade da mãe.

"Nós localizamos a escritura em que ele paga o exigido para comprar a liberdade da mãe. Isso continua nos arquivos para um dia ser exibido à população", disse Claudemiro Avelino, ressaltando que o Tribunal de Justiça planeja a criação de dois museus, um no prédio histórico do TJAL, na Praça Deodoro, na capital,  e outro em Penedo, para expor os documentos históricos.

"Estamos trabalhando para que isso ocorra. A proposta é democratizar com estudantes e pesquisadores todo esse rico acervo".

Diego Silveira - Dicom TJAL
imprensa@tjal.jus.br - (82) 4009-3141/3240


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.