TJAL na Bienal - 04/11/2019 - 18:58:18
Roda de conversa sobre sustentabilidade nos Tribunais de Justiça é realizada na Bienal do Livro
“É para a gente conscientizar não só as pessoas do Tribunal”, disse a servidora Ivana Attanasio, que conduziu o encontro nesta segunda-feira (4)

Conversa foi realizada no estande da Esmal com a Almagis na Bienal do Livro. Conversa foi realizada no estande da Esmal com a Almagis na Bienal do Livro. Foto: Lucas de França

Nesta segunda-feira (4), o primeiro tema debatido no estande da Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal) e da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), na 9° Bienal Internacional do Livro, foi “Sustentabilidade nos Tribunais de Justiça, Plano Logístico e Sustentável e a Agenda 2030”. O estande está localizado no Espaço Armazém Uzina.

O encontro foi conduzido por Ivana Attanasio, servidora do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) e pelos convidados Rodrygo Tiago de Oliveira Bezerra e Bianca Attanasio Andrade, docentes do Faculdade Cesmac do Agreste que atuam na área ambiental.

Os palestrantes discutiram sobre danos ambientais, sustentabilidade e os projetos ecológicos realizados pelo TJAL, respondendo aos questionamentos do público.

Outro assunto discutido no encontro foi a Agenda 2030, voltada para gestão ambiental que os Tribunais de Justiça devem seguir no período de 2016 a 2030, instituída por meio da Portaria 133/2018 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

"É muito triste a realidade do Brasil quanto à sustentabilidade. Com essa agenda, os Tribunais de Justiça precisam se adequar ao novo modelo de gestão ambiental. Estamos diminuindo os impactos ambientais através de reciclagem. Vamos reduzir, reciclar e repensar", destacou a servidora Ivana Attanasio.

O advogado Gerson Guarines participou da conversa e ressaltou a importância da ação. “Com esses acidentes ambientais, com tudo isso que tá acontecendo, se faz necessário a Esmal e o TJAL tomar essa inciativa muito proativa e produtiva. É importantíssimo”, disse.

O Judiciário ainda realizou, nesta segunda-feira (4), rodas de conversa sobre o Projeto “Mãe Consciente” e sobre o tema “Afetividade e censura na literatura infantil”, conduzidas pela juíza Soraya Maranhão e pelo juiz Anderson Passos, respectivamente.

Ivana Atanásio, do TJAL, coordenou discussão sobre sustentabilidade, no estande da Bienal / Foto: Anderson Moreira


Lucas de França - Esmal TJAL
imprensa@tjal.jus.br - (82) 2126-5378


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.